De Dentista a Proprietário de Consultório: O QUE FAZER?

Ao longo da sua faculdade de odontologia, você foi capacitado a preencher cavidades e manter dentes limpos e saudáveis. Entretanto, ao pensar em montar ou tocar seu próprio consultório, invariavelmente você irá se deparar com questões para as quais você não foi capacitado, como levantar capital e gerenciar financeiramente seu negócio.


Isso pode tornar sua vida, após a faculdade de odontologia, desafiadora. Em contato com meus amigos, dentistas, tenho percebido algumas angústias não em relação à prática odontológica, mas sim em relação a administração; seja operacional, financeira ou mercadológica de seus consultórios.


A frustração mais comum que tenho ouvido é a de que "... fomos treinados para ser dentistas...", mas “... sinto dificuldades para gerir as burocracias necessárias ao meu negócio odontológico."



Que caminho você pretende seguir? Trabalhar em grupo ou trabalhar sozinho?


Depois da faculdade, os dentistas têm essencialmente três opções. Uma é participar como sócio de um consultório já existente, para começar e ir se estruturando para depois crescer e ser reconhecido na carreira.


Além desse caminho, existem outras duas principais opções:


1. Montar um consultório a partir “do zero”. Percebo algumas vezes, que esse é o “sonho de consumo” de muitos dentistas ao iniciar a carreira, mas não há dúvidas de que esta é a opção mais dispendiosa (cara). Nessa opção, um dentista necessitará investir em equipamentos, ponto comercial, mobiliário, contratação